Por aí:
Na minha tv

Cinema: Jurassic World – O mundo dos dinossauros

Demorou mas chegou. Desde 1993 os fãs da saga mais jurássica das telonas estavam ansiosos por um retorno a ilha de Nublar para ver como o trabalho do Dr. Hammond foi concluído. E finalmente o retorno aconteceu. Em 1993, no primeiro filme o parque é aberto para um passeio-teste inaugural e, claro, nada deu certo.

jurassic-park-large-picture-1024x678
1993 – filme clássico e a impressionante sequência do T-Rex, assusta até hoje

Quatro anos depois, em 1997, o Mundo Perdido foi lançado, mas a aventura aconteceu numa ilha ao lado da Nublar e no final ainda trouxeram o T-Rex para o meio da cidade grande. Filme fraquinho…

the-lost-world-1
1997 – o segundo filme é ruim e com personagens irritantes

Mais quatro anos se passaram e em 2001 o terceiro episódio voltou à uma outra ilha, ainda mostrando os dinos em cativeiro e os homens como objeto de caça.

tvpark-yurskogo-perioda-3_img_0
2001 – o bom terceiro filme, homenageia o primeiro e empolga

Agora, com Jurassic World, o parque finalmente está aberto e funcionando.

Jurassic-World-park
Muito medo, morte e sangue, mas você não iria querer ir num parque assim?

Steven Spielberg, que havia dirigido os dois primeiros filmes, ficou na produção dos episódios três e este quatro também. Coube ao roteirista e diretor Colin Trevorrow a missão de escrever e dirigir a aventura.

A história conta sobre o parque funcionando à todo vapor há dez anos. Recebe cerca de vinte mil visitantes por dia, mas para não perder o interesse lança uma nova atração – um dinossauro modificado geneticamente – maior, mais violento e mais rápido que o T-Rex, por exemplo. Este plot não é nenhum spoiler, já é mostrado no próprio trailer, e desanima logo de cara. Afinal, se você é alguém como eu que foi ao cinema em 1993 e ficou empolgado com os super dinos “reais” que apareciam na telona, não há como não se decepcionar com o fato do roteiro prever um dinossauro que sequer existiu e ainda por cima colocá-lo como estrela do filme. Pô!

jworldrexbig-jurassic-world-hunt-indominus-rex
Indominus Rex em ação

Voltando ao filme… as coisas saem de controle, o bichão-dino-que-nunca-existiu foge do cercado e espalha o terror atacando tudo e todos que se mexem. Sobra para Owen (Chris Pratt), um adestrador de velociraptors comandar uma equipe para tentar resgatar o dino e evitar mais estragos. Pratt, por sinal, está muito bem. Ele está construindo um status de cara legal, engraçadão e cool que vai estrelar várias comédias e aventuras por aí. Dizem até que ele vai ser o novo Indiana Jones.

jurassic-world
Domesticando as feras

Os efeitos são absurdos de bem feitos e o mais legal, grande parte é feita de bonecos e não somente CGI, ou seja, os atores realmente interagiram com aqueles dinos, só em alguns casos específicos é que foram montados em pós produção, como o Mesossauro. Ele aparece apenas três vezes no filme todo, mas é o mais impressionante! De longe tem as cenas mais memoráveis, as que vão ficar marcadas.

jurassic-world-super-bowl-06
Mesossauro, o dinossauro mais legal do filme!

Não há como negar que a história de criar um dino de laboratório incomoda um pouco… pô, uma das coisas mais legais da saga Jurassic Park é justamente por as duas espécies mais dominantes da Terra juntas e agora a saga Jurassic World já começa assim… Mas isso não estraga o filme não, aliás a última hora é eletrizante, quando o Indominus libera (sem querer) os piterodáctilos que voam até o parque e começam a caçar as pessoas. É ótimo!

Roteiro razoável (afinal temos um parque pela primeira vez em quatro filmes!), efeitos ótimos, elenco afinado, boa diversão e que venha mais Jurassic World! (mas com dinos de verdade né…). Veja abaixo o trailer de Jurassic World.

Não se esqueçam de visitar o meu blog. Toda semana, um filme novo!

assinatura-fabio

Gostou do post? Compartilhe :)
Anterior Próximo

Gostou desse? Tem mais:

Comente pelo Facebook

Nenhum comentário

Me conta o que achou!