Desde que comecei a dar aula sobre Moda Sustentável (tem post aqui) e pesquisar muito sobre o assunto, a pergunta “como eu posso, humildemente, intervir no processo produtivo da moda?” não sai da minha cabeça.

Repensar o jeito como consumimos moda já está em pauta há algum tempo e, realmente, não dá mais para ignorar tudo que o ciclo da cadeia têxtil traz de ruim para nós e para o planeta.  Estamos aprendendo a desacelerar, comprar menos e melhor.

Então, para introduzir esse assunto aqui no blog, hoje eu trouxe três projetos que reforçam a ideia de slow fashion e ainda te ajudam a economizar com roupa!

TROCADERIA

O Trocaderia faz eventos mensais em locais animados, charmosos e de fácil acesso em São Paulo. Funciona assim, você leva uma quantidade de peças bem conservadas, elas passam por uma checagem e curadoria, e pronto, é só trocar por um outra peça que outra pessoa levou no evento. Não é demais?

Para saber quando será o próximo evento e maiores informações pelo site trocaderia.com

ATELIÊ VIVO

Nesse a gente coloca a mão na tesoura e na agulha! É uma biblioteca de moldes em formato de ateliê no Bom Retiro, bairro têxtil tradicional de São Paulo. Você leva seu tecido e eles disponibilizam diversas modelagens para você cortar e costurar sua própria peça lá mesmo, seu acervo conta com modelagens da artista Karlla Girotto e de estilistas como Alexandre Herchcovitch, Fernanada Yamamoto, entre outros.

Informações de como participar e como funciona no site atelievivo.com.br

D.A.M.N PROJECT

É um brechó físico (e online também!) com a missão de incentivar as pessoas a colocarem de volta no mercado suas peças em desuso em prol do aumento do ciclo de vida de roupas e acessórios de moda e, ainda apoiam novas marcas e designers brasileiros que prezam pela qualidade e sustentabilidade.

Localizado na Rua Joaquim Antunes, 1003 – Pinheiros, São Paulo com atendimento de segunda a sexta com hora marcada. Para mais infos no damnproject.com.br

Espero que tenham gostado! Boa semana para nós!

Beijos, Stéphany




Comente pelo Facebook

Comments

  1. Amei esse post, uma pena que tudo é em São Paulo, eu tenho umas roupas separadas que quero levar para algum brechó para vender, trocar ou doar. Eu sou muito adepta ao brechó, acho que é um projeto incrível e que nos ajuda diminuir o grande consumo de roupas e ajuda também quem não pode comprar uma peça nova porque é muito cara.

    Carol Justo | Pink is not Rose

Deixe uma resposta para Carol JustoCancelar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *